Osteoarthritis and Cartilage

Osteoarthritis and Cartilage

RESUMO

S205 conteúdo em WZ (4,09 ± 1,13 x 10 a 3 mg / mL / cm 3), medido pelo ensaio de DMMB foi significativamente mais elevada do que em RZ (1,57 ± 0,42 x 10 a 3 mg / mL / cm3, P = 0,004). Houve uma correlação significativa (R2 = 0,62) entre o proteoglycan estimado pela área de açúcar de FT-IRIS e do conteúdo de proteoglicanos medida por ensaio DMMB. Conclusões: O colágeno foi baixa e proteoglicanos foi elevada em WZ, enquanto o colágeno foi alta e proteoglicanos foi baixa em RZ. Os resultados indicam que proporção de colágeno e proteoglicanos não é uniforme, mas diferentes em WZ e RZ. Correlações entre análise FT-IRIS e ensaios bioquímicos para colágeno e de proteoglicanos indicam que FT-IRIS pode ser uma ferramenta útil para a análise quantitativa da matriz extracelular do menisco. Objetivo: A regeneração de lesões de menisco, utilizando estratégias de engenharia de tecidos foi recentemente atraindo muita atenção. Engenharia de tecidos abordagens baseadas no entanto, exigem um melhor conhecimento sobre a composição segmentar do menisco do ponto de vista tanto biológicos e biomecânicos. Com este trabalho pretende-se contribuir para o conhecimento deste tecido visando futuras aplicações clínicas, em particular, os aspectos relacionados com a análise segmentar do fenótipo celular e distribuição, propriedades mecânicas e composição da matriz extracelular. Métodos: tecido humano foi obtido a partir de hospitais locais por meio de cirurgia ou biópsia, em conformidade com as orientações do Comitê de Ética local. Para este estudo, foram avaliadas meniscos de 30 doadores, 26 e 23 lateral, menisco medial foram inscritos para o estudo. Só morfologicamente meniscos intactos, não submetidos à cirurgia anterior foram incluídos. Cada menisco foi dividido em anterior, médio e posterior e antes da avaliação mecânica, biológica ou histológica. Nós isolado células de meniscos humanos (SGUM), utilizando explantes ou usando um protocolo padrão enzimático. A citometria de fluxo análise foi realizada para caracterizar população células de meniscos. A tomografia computadorizada micro-(Micro-CT) do menisco liofilizado foi também realizada. Análise histomorfométrica de meniscos manchadas seções (hematoxilina e eosina - H & E, safaranin O e colágeno I) foi realizada para a caracterização da distribuição segmentar ECM e células. Análise mecânica dinâmica (DMA) foi realizada durante anterior, médio e posterior de menisco segmentos frescos. Dentro da região de interesse, as amostras foram cortadas em formas cilíndricas com 4 mm de diâmetro e 4 mm de espessura utilizando um punção para biópsia e foram armazenados em solução de PBS. As medições da viscoelasticidade foram realizadas, a 37 ° C em PBS (pH 7,4), utilizando um DMA TRITEC8000B de Triton Tecnologia (Reino Unido), equipada com o modo de compressão. Resultados: A análise de micro-CT revelou que o menisco (liofilizado) possuíam uma porosidade média de 53%, um tamanho de poro e espessura trabecular média de 85 mm e 80 mm, respectivamente. Análise DMA mostrou, como esperado, a variabilidade dentro de amostras, devido à sua natureza humana, no entanto, pudemos observar uma tendência de aumento da rigidez meniscos: anterior medial (0,25 MPa a 1 Hz)