PST (Pulse Signal Therapy) Ortho

PST (Pulse Signal Therapy) Ortho

A terapia PST Ortho destina-se ao tratamento de um conjunto de doenças e lesões do aparelho locomotor, nomeadamente, da artrose. A principal patologia, objeto de estudos independentes, é a artrose, afeção que maior número de pessoas aflige e, possivelmente, dá mais dor e imobilidade, sendo também responsável por um elevado número de pré-reformas e de absentismo laboral.

A PST Ortho é uma extensão das tecnologias PEMF, utilizadas desde 1979, para a consolidação de fraturas ósseas. Este tratamento, porque tem um princípio ativo único e objeto de patente, não poderá ser confundido com outras tecnologias ditas semelhantes (eletroterapias" ou "magneto- terapias"). Os estudos aqui apresentados são, portanto, exclusivos deste tratamento homologado.
A PST foi objeto de múltiplos estudos clínicos e científicos por parte de universidades e hospitais de reconhecido mérito e independência, cujos estudos foram publicados na imprensa médica e científica, como por exemplo "Journal of Rheumatology", "American Academy of Pain Management", "Annals of the Rheumatic Diseases", "APLAR Journal of Rheumatology", entre outros.
É portanto uma terapia testada, certificada e com cerca de nove anos de existência em termos comerciais em alguns dos mais desenvolvidos países Europeus, nomeadamente, a Alemanha, a Áustria e a Suíça. Caracteriza-se por ser uma terapia não química ou invasiva, geralmente indolor e sem efeitos secundários adversos conhecidos ou reportados. Reproduz os mecanismos biológicos e tem efeitos permanentes a médio e longo prazo, nomeadamente, sobre a dor e capacidade de movimento articular. Amplamente adotada por um vasto conjunto de desportistas e de clubes de primeira grandeza, tanto na vertente da prevenção como no tratamento de lesões.


Beneficios

Não invasivo ou quimico
Não há nenhuma penetração do corpo, nem administração de químicos embora o tratamento possa ser completado ou adjuvado por tratamento farmacológico. É um tratamento simples de ser administrado, e particularmente bem tolerado pelos pacientes, independentemente da idade e condição física.

Biológico

O sinal PST corresponde ao sinal electrofisiológico produzido por uma articulação sã em movimento. Reproduz assim os mecanismos biológicos do corpo humano, estimulado o metabolismo celular e o processo de regeneração (através da estimulação dos condrócitos).

Indolor

Em geral o tratamento é indolor. Porventura, em terapias na zona da cervical, lombar e bacia poderá surgir alguma dor devido à posição (deitado). O médico poderá nestes casos aconselhar a administração de um analgésico.

Efeitos Secundários

Até à presente data não são conhecidos efeitos secundários adversos. Atendendo ao elevado número de casos tratados, esta situação deverá manter-se inalterável.

Mecanismos de Acção

PST Ortho é um tratamento não invasivo, que actua ao nível dos mecanismos biológicos de regeneração dos tecidos.
Os campos magnéticos PST reproduzem um campo eléctrico cujas propriedades são equivalentes aos produzidos pelo próprio organismo.

As bases do tratamento PST Ortho são :

  • Isolamento do campo biológico.
  • Mimetização desse campo através dos equipamentos proprietários, permitindo a reintrodução do campo correcto na articulação afectada.
  • Reconstrução do campo eléctrico afectado, reactivando a capacidade de regeneração dos tecidos.

Indicações Clínicas

Doenças Degenerativas

  • Artrose (osteartrose) das grandes articulações (i.e. gonartrose / artrose do joelho) e das pequenas articulações
  • Tendinopatias / entesopatias
  • Lombalgias (dor na coluna lombar)
  • Lesão Condral (erosão progressiva da cartilagem)
  • Traumatismos
  • Lesões das articulações
  • Pós-operatório, como ajuda ao processo de cicatrização.
  • Antropatias Inflamatórias
  • Nestas patologias a acção da PST não trata a patologia de base, actuando paliativamente, nomeadamente na dor e mobilidade.

Doenças reumáticas das articulações


Doenças metabólicas com repercussão nas articulações


Deformações do Aparelho

Aplicação paliativa, na dor e limitação da mobilidade articular

  • Coluna vertebral (discopatia e artrose / espondilose)
  • Artrose de outras articulações

Resultados a Curto Prazo

Em geral em 90% dos casos tratados os melhores resultados ocorrem até 3 meses após o termo da terapia; os restantes até 6 meses. Eficácia demonstrada em 70% a 88% dos casos tratados, nomeadamente ao nível da dor (intensidade e frequência) e no movimento, nomeadamente na artrose.

Unidade da Coluna
Hidroterapia
PST (Pulse Signal Therapy) OSTEOPOROSE